Disciplina de ED. VISUAL - 6º ANO





Os alunos realizaram trabalhos de expressão artística sobre o tema “Património”.
No âmbito do conteúdo programático "Património cultural e artístico" da disciplina de Educação Visual, os alunos do 6º ano A, C e D desenvolveram esta atividade que contemplou a realização de um projeto alusivo ao tema "Filigrana de Viana e Galo de Barcelos".
Todo o processo foi enquadrado numa sequência de etapas:
1. Enquadrar o "Galo de Barcelos e a Filigrana de Viana" no tipo de património estudado - património cultural, material e móvel;
2. Pesquisar imagens ilustrativas (local, regional, nacional e mundial), em diferentes fontes de informação;
3. Escolher e analisar uma das imagens;
4. Fazer um esboço e estudos de cor;
5. Numa folha de papel cavalinho A4 (suporte), fazer a esquadria da folha com 1,5 cm;
6. Aplicar a textura e materiais de pintura à sua escolha.

Ao longo das atividades manteve-se sempre presente o conceito expandido pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura), em que os países se comprometeram, a partir de 1972, a conservar tanto os locais classificados como “Património Mundial” como também a proteger o respetivo “Património Nacional”.




No âmbito do conteúdo programático "Património cultural e artístico" da disciplina de Educação Visual, os alunos do 6º ano A, C e D desenvolveram uma atividade que contemplou a realização de um projeto alusivo ao tema "Lenços dos namorados".

Os alunos foram consecutivamente, prevenidos para o real valor do património e para a necessidade da sua preservação, respeitando-o.
Consolidando a frase: «O património que nos é deixado em herança não é apenas nosso, mas pertence a todos os que depois de nós virão.»
Estão de Parabéns!!






Em forma de conclusão dos trabalhos este ano letivo 2017/2018, os alunos do 6.º A, C e D apreciaram a obra do artista plástico – José de Guimarães e recriaram de acordo com a sua escolha. Referente à obra que analisaram escolheram os materiais e respetiva técnica, para criar o seu trabalho.
Bom final de ano letivo,
Parabéns,

Disciplina de ATD - 8º ANO


PRÉMIO ESCOLAR AEPC 2018

Os alunos Alexandre Vieira, Ana Carolina Gonçalves, Ana Catarina Araújo, Ana Margarida Silva, Andreia Lopes, Ângelo Machado, Carolina Baptista, César Fernandes, Daniel Gomes, Daniela Ferrete, Diogo Abreu, Inês Gonçalves, Luana Ferraz, Neusa Castro e Tiago Abreu, do 8º ano, foram distinguidos com uma Menção Honrosa, no Concurso Prémio Escolar AEPC 2018, inserido no âmbito da celebração de 2018, como Ano Europeu do Património Cultural, com ilustrações realizadas na disciplina de Arte e Tecnologias Digitais.

Muitos PARABÉNS a TODOS os alunos!

Disciplina de ARTE e TECNOLOGIAS DIGITAIS


Exposição "Artes na Escola", realizada no passado dia 2 de junho, no Mosteiro de Tibães. A exposição contou com uma mostra de trabalhos realizados por alunos de várias escolas do Concelho de Braga, da qual participaram os alunos do 8º ano da nossa escola, com trabalhos de desenho e pintura digital, desenvolvidos na disciplina de Arte e Tecnologias Digitais.

Disciplina de ED. TECNOLÓGICA


ESTRUTURAS

Na disciplina de Educação Tecnológica, no âmbito da abordagem do conteúdo programático "Estruturas", os alunos do 6.º A, 6.º C e do 6º D, construíram Estruturas Artificiais, como ilustram as imagens – exposição na Escola.
Parabéns a todos pelo empenho!!


Disciplina de ED. VISUAL - 6º ANO
















Taumatrópio

No âmbito do conteúdo programático "Movimento", os alunos do 6º A, C e D construíram um taumatrópio. O taumatrópio é um jogo ótico que tem como objetivo demonstrar a persistência da retina - parte do olho humano responsável pela formação de imagens, ou seja, pelo sentido da visão. O movimento obtido com este brinquedo ótico permite a criação de uma animação muito simples e interessante.
Podemos considerar dois tipos de movimento:
- Movimento real, em que um objeto/corpo altera a sua posição inicial, deslocando-se no espaço durante um determinado período de tempo;
- Movimento aparente, em que um objeto/corpo não se desloca no espaço, mas dá-nos a sensação de que o faz, através do desenho, de contrastes de cor, de linhas, ... De entre outros objetos criados para este efeito, como por exemplo o "flickbook" e o "zootrópio", neste caso, foi escolhido o "taumatrópio".
 E fica o registo de trabalhos!!!


Disciplina de PORTUGUÊS






Viagem a Lisboa

No início, estávamos todos ansiosos que as camionetas chegassem para fazermos a ‘’famosa’’ viagem a Lisboa. Saímos da escola às 07:15h para ir à Sinagoga do Porto.
Quando chegamos, achei aquilo muito bonito e o que mais me fascinou foi a escrita hebraica. Nós sentamo-nos e ouvimos um senhor a falar da religião e cultura judaica.
Depois daquela ‘’lição’’ fomos para Lisboa. A primeira coisa a fazer quando chegamos foi almoçar, porque já estávamos esfomeados. Só não gostei muito do tempo que tivemos para almoçar.
Depois do almoço, fomos para o Centro Cultural de Belém, onde vimos vários tipos de arte. O que eu mais gostei foi o surrealismo e o que eu achei mais estranho foi uma caixa de vidro com um monte de lixo.
Depois dessa visita fomos ver o museu dos coches que, na minha opinião, foi o que eu menos gostei porque aqueles coches eram todos iguais, para mim.          
Por volta das 19h fomos para o Centro Comercial Colombo. Eu adorei esse shopping porque era enorme e cheio de lojas e, para além disso, eu estava com os meus amigos de infância, que eu gosto muito.            
Às 22:30h fomos para a camioneta e seguimos para o sítio onde íamos dormir, o Colégio dos Maristas em Carcavelos. Sinceramente, eu não gostei muito, mas não me posso queixar porque não dormi numa tenda. Dormi num sítio com teto e camas. Mas a noite foi divertida porque ouvia-se os barulhinhos todos e eu estava com medo. Quando acordamos, fomos tomar o pequeno-almoço e seguimos para o templo Hindu.          
No templo, uma mulher apresentou-nos todos os deuses da sua religião e a sua cultura. Eu achei aquilo interessante e gostei da curiosidade das pernas cruzadas para estudar.
Depois do templo, fomos visitar o Pavilhão do Conhecimento. Foi o que eu mais adorei porque aquilo fazia mais o meu género, a área da Ciência e da Física.
Para almoçar, fomos ao Centro Comercial Vasco da Gama. Eu já não gostei tanto desse como do Colombo, mas achei interessante na mesma.
No fim do almoço, fomos visitar a Assembleia da República. Aquilo era tudo muito bonito por dentro, mas eu peço imensas desculpas às minhas professoras, mas política não é comigo e eu não estive atenta ao que os deputados estavam a dizer.
Quando entramos na camioneta para ir embora foi tudo muito divertido, porque íamos todos com música na coluna e a cantar como uma união que somos e aí sim, foi sem dúvida o ponto alto da minha viagem.  

                                                                   Inês Capa Ferreira - 9º A


Viagem a Lisboa


No primeiro dia, visitamos uma Sinagoga, no Porto, local de reza judaica, que achei simples, nada de muito escandaloso. Tivemos de usar um chapéu chamado quipá, em português, que de certa forma, até achei engraçado!
O Centro Cultural de Belém, não é propriamente um local que os alunos apreciem muito, mas havia obras interessantes, tanto que uma me deixou intrigado, basicamente era um monte de ferro velho com uma pena no cimo, chamava-se “Chefe Índio”.
O Museu dos Coches foi interessante, pois quase que me senti como se estivesse no tempo dos reis, quando se deslocavam nos coches, muitos pareciam iguais, mas tinham sempre aquele pormenor diferente dos outros, eram magníficos!
Tivemos tempo para descontrair, no Centro Comercial Colombo, basicamente, sem os professores e no final do dia pudemos, por fim, ter o nosso merecido descanso!
No segundo dia, começamos por visitar um dos locais mais bizarros que eu já vi, com todo o respeito, o Templo Hindu. As estátuas com pinturas, roupas e com uma cara esquisita, pareciam olhar para nós a toda a hora, um pouco assustador, diria.
O Pavilhão dos Conhecimentos foi o melhor, na minha opinião, a interatividade e as curiosidades das experiências eram fantásticas, surreais! Também acho, de certa forma, que foi um momento de descontração e divertimento!
Depois de um tempo, no Centro Comercial Vasco da Gama, para recuperarmos a energia perdida, visitamos a Assembleia da República, a convite do deputado Rui Silva.
Estivemos no Plenário, local em que os deputados discutem as suas “brilhantes” ideias, para que possam dignificar o nome do nosso país…enfim, continuando, ouvimos a explicação tanto do Sr. Rui Silva como do outro representante lá presente, de como funcionava, quais as funções, outros partidos, bem, agora que penso, acho que não foi assim tão secante como pensava!
A viagem foi muito enriquecedora e penso que os meus colegas também pensam o mesmo, infelizmente, será, talvez, a última como turma.

Ângelo Gomes - 9º A


Em Lisboa…

Na semana passada, no âmbito de algumas disciplinas, foi realizada uma visita de estudo a Lisboa. Nesta cidade, visitamos alguns espaços como o Centro Cultural de Belém, o Pavilhão do Conhecimento, a Assembleia da República, o Templo Hindu, entre outros. Na minha opinião, esta foi uma visita de estudo muito interessante pois não só contribuiu para que conhecêssemos outras culturas e alguns tipos de artes como também permitiu que ganhássemos responsabilidade e trabalhássemos mais em grupo.
No primeiro dia, visitamos a Sinagoga do Porto, a maior da Península Ibérica, onde aprendemos, por exemplo, que se uma pessoa não for judia é difícil ser, pois a religião tem muitas exigências, tais como, aprender hebraico. Ainda neste dia, visitamos o Centro Cultural de Belém, onde exploramos o Museu Coleção Berardo e visualizamos a exposição da arte moderna. Também visitamos o Museu dos Coches, onde constatamos que existiam vários tipos de coches não só para a Família Real, mas também para o Correio.
No dia seguinte, visitamos o Pavilhão do Conhecimento, onde aprendemos mais sobre a física e a química que estão presentes no dia a dia. Mais tarde, fomos ao Templo Hindu e vimos como a religião é praticada, por exemplo, que as pessoas reencarnam várias vezes até atingirem o estado de libertação total, também designado por “nirvana”. Por fim, na Assembleia da República, vimos como se iniciava um debate entre deputados, onde cada partido político ficava e como é que se sentavam, dependendo do assunto a tratar.
Concluindo, penso que esta visita de estudo foi muito atrativa, pois permitiu adquirir novos conhecimentos acerca da Invicta e da nossa capital. Esta serviu também, para criarmos laços mais fortes com os colegas da escola, uma vez que tínhamos de conviver entre todos.



Carolina Silva - ºA

Disciplina de HISTÓRIA


25 de abril de 1974, o dia em que o País voltou a ser uma democracia, depois de 48 anos de ditadura. 

O dia 24 de abril de 1974 foi o último dia da ditadura.
Nesse tempo não se podia criticar o governo, mas como a guerra colonial se arrastava, os mortos eram já muitos e as despesas cresciam cada vez mais, as pessoas passaram a estar fartas daquilo tudo. Os militares fundaram o Movimento das Forças Armadas (MFA).

Na madrugada do dia 25 de abril os militares do MFA iniciaram a revolução, ocuparam os estúdios do Rádio Clube Português e, através da rádio, explicaram à população que pretendiam que o País fosse de novo uma democracia, com eleições e liberdades de toda a ordem.
Durante o dia, a população de Lisboa foi-se juntando aos militares. A certa altura, uma vendedora de flores começou a distribuir cravos. Os soldados enfiavam o pé do seu cravo no cano da espingarda e os civis punham a flor ao peito. Por isso se falava de Revolução dos Cravos.
Um ano depois, a 25 de Abril de 1975, os portugueses votaram pela primeira vez em liberdade desde há muitas décadas.  Passou a haver muitos partidos políticos. As eleições passaram a ser completamente livres. Mulheres e homens têm os mesmos direitos. Passou a haver liberdade de opinião. A Imprensa é livre. Vivemos em Democracia!
No átrio da entrada da nossa escola, estiveram em exposição os trabalhos realizados pelos alunos de sétimo e oitavo anos de escolaridade, no âmbito da disciplina de História, sobre o 25 de abril.

Disciplina de HISTÓRIA e GEOGRAFIA


Descobrimentos

No âmbito da disciplina de História e Geografia de Portugal do 2º Ciclo e de História do 3º ciclo, os alunos do 5º e 8º anos respetivamente, realizaram trabalhos sobre a temática dos Descobrimentos que  estiveram patentes no átrio da entrada da nossa escola.

Disciplina de ED. FÍSICA


DIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA: “O RUGBY NA ESCOLA”

No dia 24 de Abril a secção disciplinar de Educação Física em articulação com o projeto do Desporto Escolar e o clube e Rugby Braga proporcionaram a mais de uma centena de alunos uma aula diferente.
Os alunos tiveram a oportunidade de vivenciar e desmistificar a modalidade de Rugby, conhecer as regras básicas, o objetivo do jogo e algumas técnicas a utilizar. Deu-se ênfase ao espírito de equipa e ao fair-play que estão sempre presentes neste desporto.
O feedback dos alunos foi bastante positivo, realçando-se o empenho e entusiasmo revelados pelos mesmos. Não podemos deixar de agradecer a disponibilidade e simpatia demonstrada pelos monitores Miguel Portela e Domingos Araújo, do Clube de Rugby de Braga.


Disciplina de ED. VISUAL - 6º ANO




Estávamos no final do segundo período… e na última semana de aula de Educação Visual!
Os alunos do sexto ano após realizarem o traçado geométrico de um Óvulo, sendo dado a medida do diâmetro, foram convidados a decorá-lo de forma criativa, utilizando as técnicas, já por eles conhecidas, desde a colagem aos elementos da linguagem plástica (ponto, linha, textura, ...) e a expressividade da pintura a lápis de cor. Estão de Parabéns, sem dúvida, pelos trabalhos realizados.

Disciplina de ED. VISUAL - 6º ANO






Esta apresentação mostra os trabalhos desenvolvidos na área curricular disciplinar de Educação Visual, pelos alunos do 6.º ano, turmas A, C e D orientados pela professora Amália Fonseca.
No âmbito do Projeto de Educação Sexual das turmas «A árvore da minha autoestima», foi uma atividade  precedida por um workshop apresentado pela psicóloga do agrupamento, Drª Adriana, onde se debateram os princípios teóricos do relaxamento e do bem-estar emocional (impacto nos domínios da autoestima). Estes trabalhos permitiram desenvolver o relaxamento e criatividade através da técnica de zentangle.     

Concurso EU SOU O QUE LEIO

VOTA na melhor FOTOGRAFIA na BIBLIOTECA ESCOLAR

Disciplina ED. VISUAL - 6º ANO

Percepção Visual - Figura-Fundo


Módulo/Padrão e formas geométricas em articulação com a disciplina de Matemática.
Construção de módulos a cores com pintura a lápis de cor, para construção do padrão respetivo.

Disciplina de HISTÓRIA



  O grupo de História sentiu o chamamento e a responsabilidade de contribuir para a tomada de consciência da comunidade escolar em que se insere, relembrando o Dia da Mulher e a sua importância para a sociedade.
  Para assinalar este dia, o grupo de História propôs um trabalho de pesquisa sobre mulheres que mudaram o mundo, que culminou com a organização de uma exposição alusiva ao tema.
  Gostaríamos apenas de assinalar este dia e recordar valores que foram conquistados com algum trabalho e esforço e que não devem ser esquecidos.    
   As gerações mais novas devem ter consciência do passado para não cometer erros no futuro.

Oficina de ILUSTRAÇÃO - Semana da Leitura

Oficina de Ilustração "Desenhar com papel e tesoura", com a designer Susana Martins, inserida na Semana da Leitura, para alguns alunos do 8º e 9º anos. (Ver mais

Projeto PARLAMENTO DOS JOVENS



“Nos dias 19 e 20 de fevereiro decorreu em Braga a Sessão Distrital do Parlamento dos Jovens, para debate do tema deste ano -  Igualdade de Género.
A Escola Básica Mosteiro e Cávado esteve presente com os deputados, Francisco Silva, Inês Fernandes e Inês Gonçalves onde defenderam com confiança o nosso projeto de recomendação.
Nesta sessão distrital definiu-se e votou-se o projeto de recomendação do círculo de Braga e elegeram-se os deputados que irão representar o distrito na Sessão Nacional, na Assembleia da República, nos dias 16 e 17 de abril. 
Das 49 escolas do nosso distrito, apenas 5 passaram à fase final, onde não vamos estar presentes, mas sem dúvida foi uma experiência enriquecedora para cada um destes três alunos/deputados.
Parabéns especialmente aos três, mas também a todos os restantes alunos, que na nossa escola, se envolveram e dedicaram a este programa."

Professora coordenadora do Programa Parlamento dos Jovens, Clara Maia

“A minha presença na sessão distrital do programa Parlamento dos Jovens, em Braga, revelou-se bastante positiva. Com esta nova experiência, cresci psicologicamente, onde a responsabilidade e a exposição das minhas ideias foram as características que mais aprimorei; Aprendi a forma como a Assembleia da República funciona e sinto-me mais preparado para enfrentar o futuro.
Além disto, conheci novas pessoas, fiz novos amigos, com os quais troquei diversas ideias sobre o programa e partilhei várias experiências de vida.
Desta maneira concluo que, de facto, estes dois dias proporcionaram-me uma ótima experiência, onde além de aprendizagens, ganhei muitos amigos, com quem me diverti muito.”

Deputado efetivo, o aluno Francisco Silva - 9º B

“Na minha opinião ter participado no programa Parlamento dos Jovens foi uma experiência muito enriquecedora, pois tive a oportunidade de exercer as funções de um verdadeiro deputado da Assembleia da República e também fiz novos amigos.”

Deputada efetiva, a aluna Inês Fernandes - 9º B

Esta iniciativa contribuiu e muito para o nosso crescimento intelectual mas também para o nosso crescimento enquanto pessoas; permitiu-nos conhecer ideais novos e outras formas de nos fazermos ouvir. Deu-nos oportunidade de dar a nossa opinião, de nos envolvermos num projeto em que realmente acreditávamos e de tentar fazer algo para melhorar a nossa sociedade.
Além disso, ainda conseguimos fazer bons amigos na sessão distrital e que também fizeram com que a nossa participação valesse a pena. Conhecemos pessoas de lugares diferentes, com ideias diferentes e com vidas diferentes das nossas, mas que nos marcaram, ao ponto de nos esquecermos de que se tratava de uma competição. Estávamos todos lá para termos oportunidade de fazer a diferença na nossa sociedade e no fim acabamos por sair de lá com a sensação de missão cumprida e de que demos o melhor de nós, apesar de não termos chegado à fase nacional. É com o coração cheio e de memórias inesquecíveis que escrevo sobre a nossa participação neste programa, pois acredito que são estas iniciativas que cativam os jovens.”

Deputada suplente, a aluna Inês Gonçalves - 8º C

ED. FÍSICA e DESPORTO ESCOLAR

CORTA-MATO DISTRITAL

No dia 8 de Fevereiro quarenta alunos dos vários escalões/sexo da Escola Básica Mosteiro e Cávado participaram no Corta-Mato Distrital da zona Norte, realizado na Pista Irmão Gémeos de Castro, em Guimarães. Os alunos participaram individualmente numa corrida de fundo cuja distância variava consoante o seu escalão/sexo. De salientar que em cada prova mais de quatro centenas de alunos corriam revelando a sua performance.
O contentamento revelado pelos atletas foi uma constante no decorrer da manhã solarenga que se fez sentir, onde foi visível a partilha e a camaradagem entre alunos de várias escolas do distrito de Braga. De congratular os alunos que representaram a nossa escola com empenho e fair-play.

Posteriormente serão divulgadas as classificações no pavilhão gimnodesportivo da escola.